Entrada > Intervenção > Avaliação Psicológica
 

A avalia√ß√£o psicol√≥gica centra-se na utiliza√ß√£o de meios (testes) e t√©cnicas que avaliam e descrevem com objectividade o funcionamento ps√≠quico de uma pessoa num dado momento, o que, por sua vez, poder√° revelar √≠ndices de predi√ß√£o sobre o seu comportamento. Geralmente, a necessidade de uma avalia√ß√£o psicol√≥gica surge como resposta a um pedido de um profissional de sa√ļde ou de outro profissional como um professor ou um educador.

Atrav√©s da avalia√ß√£o psicol√≥gica √© poss√≠vel estudar a personalidade, compet√™ncias cognitivas e compet√™ncias de mem√≥ria entre muitas outras dimens√Ķes da psique. Desta forma, a avalia√ß√£o psicol√≥gica serve v√°rios prop√≥sitos. No que respeita √† natureza do m√©todo terap√™utico a ser empregue,¬†esta desempenha um papel central na elabora√ß√£o de um diagn√≥stico pormenorizado que¬†possibilita o desenvolvimento de uma interven√ß√£o psicoterap√™utica adequada e eficaz ao problema em causa. A avalia√ß√£o psicol√≥gica permite-nos tamb√©m inferir sobre o grau de incapacidade psicol√≥gica de uma pessoa, informa√ß√£o frequentemente requisitada por juntas m√©dicas e pertinente para processos de reforma (d√©fices de mem√≥ria, d√©fices de concentra√ß√£o, Alzheimer, etc.). Este tipo de avalia√ß√£o √© ainda muito¬†√ļtil como orienta√ß√£o vocacional. Atrav√©s da avalia√ß√£o de aptid√Ķes cognitivas e intelectuais, assim como de motiva√ß√Ķes afectivas, a avalia√ß√£o psicol√≥gica fornece informa√ß√£o essencial para a defini√ß√£o e consequente ganho de consci√™ncia, por parte do avaliado, da sua identidade profissional.

A avalia√ß√£o psicol√≥gica deve ser sempre realizada por um profissional¬†especializado uma vez que o relat√≥rio que a descreve pode servir v√°rios prop√≥sitos (t√©cnicos de sa√ļde mental; professores; educadores, familiares, ju√≠zes; para os pr√≥prios). Se efectuada incorrectamente poder√° originar diagn√≥sticos imprecisos ou errados que poder√£o gerar n√£o s√≥ equ√≠vocos como uma carga emocional negativa e desnecess√°ria para quem foi avaliado.

Garantimos os mais elevados padr√Ķes de qualidade profissional ao n√≠vel de procedimentos de aplica√ß√Ķes de provas e elabora√ß√£o do relat√≥rio resultante da avalia√ß√£o psicol√≥gica. Todos os instrumentos por n√≥s utilizados est√£o certificados quanto ao seu valor cient√≠fico.

Os dados decorrentes de uma avaliação psicológica são arquivados durante o período de cinco anos, período durante o qual poderá ser solicitada a emissão de cópias do relatório.

Embora alguns testes e técnicas possam ser aplicados por técnicos especializados na área da psicometria, o relatório resultante da avaliação psicológica é elaborado por um psicólogo clínico. Optamos no nosso espaço por garantir que todas as provas (testes e entrevistas) sejam conduzidas por um profissional com formação em Psicologia Clínica. Garantimos desta forma o mais elevado grau de ética e profissionalismo em todo o processo.

Como se desenrola o processo de avaliação psicológica? Essencialmente decorre em três momentos distintos:

  1. Na primeira consulta ocorre a entrevista clínica. Neste contexto o psicólogo, em conjunto com a pessoa, explora o motivo do pedido de avaliação psicológica para, posteriormente, definir as provas e técnicas a empregar na próxima fase. A decisão sobre as provas a utilizar é um aspecto essencial na avaliação psicológica. Esta responsabilidade deve sempre recair sobre um profissional competente e certificado na área de Psicologia Clínica ou Psiquiatria.
  2. Num segundo momento s√£o aplicadas as provas psicol√≥gicas. Dependendo da sua natureza, a sua aplica√ß√£o pode desenrolar-se entre uma a cinco sess√Ķes. Todos os instrumentos utilizados foram alvo de valida√ß√£o cient√≠fica quanto ao seu grau de fiabilidade.
  3. A √ļltima fase do processo consiste na elabora√ß√£o do relat√≥rio de avalia√ß√£o psicol√≥gica. Uma vez que temos consci√™ncia dos malef√≠cios que podem advir do acesso a informa√ß√£o detalhada que consta nos relat√≥rios de avalia√ß√£o psicol√≥gica, o n√≠vel de exposi√ß√£o de conte√ļdo varia de acordo com o destinat√°rio. Relat√≥rios com um n√≠vel de detalhe elevado apenas ser√£o fornecidos a t√©cnicos de sa√ļde mental com habilita√ß√£o e compet√™ncia suficientes para interpretar correctamente a informa√ß√£o que nele consta.

Qualquer relat√≥rio de avalia√ß√£o psicol√≥gica s√≥ ser√° fornecido a terceiros (t√©cnicos de sa√ļde, professores, educadores, etc.) mediante autoriza√ß√£o escrita do pr√≥prio ou dos respons√°veis de educa√ß√£o caso seja menor de idade. Todos os relat√≥rios disponibilizam informa√ß√£o sobre os resultados das provas, sobre as observa√ß√Ķes efectuadas com base nesses mesmos resultados e sobre a orienta√ß√£o para a supera√ß√£o de poss√≠veis psicopatologias e/ou dificuldades detectadas.

A confidencialidade de toda a informação resultante do processo de avaliação psicológica, além de uma obrigação, é um dever ético. Neste sentido, sugerimos que proteja a informação do relatório, fornecendo-o a terceiros apenas mediante fundamentos claros.

 

   
Orientação Vocacional,
Académica e Profissional
Despiste Psicopatológico Avaliação Psicológica Completa
 


Joomla Templates by Joomlashack